O Café no teu Cérebro

O café faz você acordar pela manhã e mantém você alerta durante o dia, mas como, na verdade, a mágica desse ingrediente funciona? Mitchell Moffit e Gregory Brown desmistificam o funcionamento interno da cafeína.

A primeira coisa que se deve saber é que parte do seu cansaço natural vem de uma molécula chamada adenosina, que é produzida pelo seu corpo durante o dia. “Enquanto você dorme, a concentração de adenosina declina, promovendo gradualmente a vigília”, como o vídeo explica. Enquanto isso, quanto mais adenosina for acumulada, mais sonolento você se sente.

O seu café da manhã é capaz de alterar esse processo porque a cafeína se parece muito com a adenosina para as células do cérebro:

 

16780a

 

Por causa dessa semelhança, a cafeína pode se ligar aos receptores de adenosina no seu cérebro. Uma vez que a cafeína esteja no local legítimo da adenosina, porém, não há nenhuma maneira da adenosina ficar por perto – o que a impede de fazer você se sentir sonolento.

Sem a molécula que geralmente induz a exaustão, “nossos estimulantes naturais correm soltos”, diz Joseph Stromberg. O resultado? Você se sente bem acordado – pelo menos por um tempo.

Mas tudo o que é bom tem um fim, e seu cérebro aprende rapidamente os truques que você faz para dominá-lo. Quando a adenosina é bloqueada de tentar se ligar aos seus receptores, o seu corpo acaba por criar mais receptores – o que significa que você vai precisar de ainda mais cafeína para fazer novas ligações. Isso pode fazer você ter dificuldade em retroceder o hábito do café e fazer do café uma necessidade para estar sempre alerta.

Mas a cafeína faz mais do que apenas bloquear a adenosina. Ela também pode bombear os seus níveis de adrenalina e impulsionar o seu humor.

 

Fonte: Universitário

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *