DNA determina a quantidade de café que você toma

Depois da água, o café é a bebida mais consumida no mundo. Você já parou para pensar porque sua necessidade de tomar café durante o dia é tão grande? Uma nova pesquisa realizada explica muita coisa sobre sua necessidade de café. Além de agradar muito o paladar, o seu DNA pode estar relacionado ao consumo do café. Um gene define se você será um consumidor assíduo da bebida ou não.

Segundo pesquisadores, o gene conhecido como PDSS2 é o grande responsável pela sua dependência por café. Na pesquisa realizada com Italianos e Holandeses, eles identificaram que o gene parece alterar a maneira como a cafeína é metabolizada pelo organismo. As células das pessoas que possuem uma variante desse gene demoram mais para quebrar as moléculas de cafeína, fazendo com que a substância permaneça por mais tempo no corpo. Com isso, as pessoas com a variação tendem a sentir mais fortemente os efeitos da cafeína e, consequentemente, tomam menos xícaras de café. Já pessoas com níveis muito baixos do gene, tem necessidade de muitas xícaras de café durante o dia.

O fato é que o café deixou de ser apenas um prazer gastronômico e se tornou uma necessidade. Está com sono? Tome café. Estressado? Café. De ressaca? Café. Uma pequena quantidade de cafeína pode afetar positivamente o humor das pessoas, diminuindo até os riscos de depressão se ingerida em forma de café. Segundo outro estudo realizado, pessoas que bebem café tem maior facilidade de focar nas suas tarefas diárias. O café também é um ótimo estimulante para práticas esportivas e um ótimo aliado do emagrecimento pois são queimadores de gordura dotados da capacidade de aumentar o gasto energético durante a digestão.

Enfim, por esses e outros motivos, o café e um ótimo companheiro do dia a dia. Evitar os exageros é muito importante, já que também pode causar arritmias cardíacas e insônias, mas se consumido da forma correta faz um bem danado para o paladar e também para a saúde. E você? Se considera um dependente de café? Conta para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *